segunda-feira, 30 de junho de 2008

Essência



De onde surgiu tal sentimento,
tão nobre e ardente;
É necessário que descubra...
Pois me tira as palavras
E retira a rima de meus lábios,
Preenche-me com uma saudade...
De morrer em teus braços...
Pois cada abraço é morte....
Para os outros e vida para ti...
Revela-me tua origem, amor...
Por que conheço apenas tua forma...
Conheço apenas teus olhos manifestados nela,
Pois conheço teus colaterais sintomas
Por que a quero cada vez mais...
Sempre, intensamente;
De onde surgiu? De onde veio?
Já não me importo!
Pois chegaste, agora fique!
Quero–te ao meu lado
Presente, intensamente;
Permanece comigo; enquanto o pensamento dela;
Acaricia meu sono...
Enquanto o sorriso de seus lábios,
Permeiam, inundam e invadem meu sonho!
Fica! Permanece...Quero-te
Presente...Intensamente
Pois já não tenho palavras...
Não existem mais rimas...
A beleza se esvai...
Tenho apenas a ela...
E um grande suspiro!


THIAGO RIGONATTI

Um comentário:

Rosemari disse...

Não há necessidade de rimas para versar o amor. Ele por si só já é uma linda poesia.
Um poeta apaixonado é um tesouro escondido!
Parabéns!!