segunda-feira, 1 de setembro de 2008

LOUCURA DE TE AMAR


Quero sua boca louca e sedenta,
desejos lambuzados em um beijo,
o prazer, simples, capaz e forte,
alguns toques e tiques mágicos.
Quero nossos lençóis retorcidos e manchados,
as marcas em corpos avermelhados e suados,
podemos, queremos mais,
os olhos, os lábios, o corpo, a cama.

Sou o beijo que molha sua nuca,
a mão firme que envolve seu corpo,
o tesão que te faz mais louca,
os sons dos gemidos que fazem eco.

Preciso de todas suas loucuras,
aquele jeito que cavalga meu corpo,
o minuto de gozo que parece eterno,
todos os prazeres juntos e separados.

Nossos corpos não nos estranham,
um arrepio frio corre por suas costas nuas,
ao perceber carinhos, vibra, vira vida,
a ternura invade, sem tréguas tomo tudo.

Quando te amo, te amo,
não só o gozo, o jeito de amar,
adormecida, calma, impura, amo,
antes da loucura, te amo como louco.

Caio Lucas

Um comentário:

Caio Lucas disse...

Eduardo

Fiquei muito feliz quando encontrei um poema meu no seu blog.
Agradeço o carinho de me publicar.
Abraço
Caio Lucas