segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

AMOR...



Um sussuro suave e perfumado,
percorreu minha sala,
bateu contra a minha janela...
nas asas de uma borboleta azul;
Estava escrito: eu te amo...
E uma lágrima rolou na minha
face, e,
se sublimou num cristal
que eu guardei,
dentro do meu coração...

[Claudio Conde Capitani]

12 comentários:

Giane disse...

Caro Eduardo;

Ainda não descobriram a maneira perfeita para descrever, escrever, pintar ou cantar o Amor.

Sabe por quê?

Porque todas as maneiras são perfeitas...


Beijos mil e fique bem!!!

Nanda Assis disse...

isso é tão lindo, tão doce tão suave que não tem explicação de tão bom que é.

bjosss...

Rosa Carvalho disse...

Eduardo,
Como é maravilhoso passear pelo seu blog e acordar com um poema lindo desse, com uma imagem fantástica de uma linda boroboleta azul.
Falar de amor é mágico.
Bjs Boa semana.

LOURO disse...

Amigo Eduardo,linda imagem, acampanhada de um belo poema de amor!!!

Abraço

Lourenço

Pico minha ilha disse...

Um amor feito lágrima, feito cristal..., gostei da maneira de dizer amor.Abraço

Arantza G. disse...

La mariposa es un símbolo muy bello, pobrecita, se dió contra la ventana.
Un lindo poema de amor.
Besos

poetaeusou . . . disse...

*
Guardei
no meu olhar
em cristal azul
uma borboleta
que me fascina
,
um abraço,
,
*

Karla Moreno disse...

belíssimo!
=)

beijos

Aura Sacra Fames disse...

Cristal desejado por todos, lutas e guerras dentro do nosso coração, por apenas esse cristal, formado do mais limpo e puro sentimento.



Abraços
aurasacrafames.blogspot.com

Peregrina disse...

Muito bonito :)

Marisol disse...

Tem um meme na minha página pra você

Mauro Castro disse...

Morando em Santa Catarina é fácil ser poeta. Isso ai é um paraíso, rapaz.
Há braços!!