quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Fragmento de (a)mar


Serena-me sempre o mar, incansavelmente único,
mas nunca igual,
excepto na beleza ímpar que o reveste em tons de azul,
verde e cinza.

Beija-lhe o sol, de nascente a poente.
E a lua cai-lhe rendida, em brilho de amante,
sempre que a noite, mágica,
os envolve em manto de poesia e sedução.

Estou-lhe rendida, fascinada e cada vez mais sou sua amada...
Sei que me lê nas entrelinhas do ser,
que da lágrima brota o sorriso e do
mistério o desafio aceite de existir,
neste intenso sentir.

Sou fragmento de (a)mar,
e pelas ondas vagueiam pensamentos, sentimentos,
pedaços de desejo e emoção, liberdade em expansão.

Mergulho. Ancoro. Naufrago. Deambulo.
Recolho. E contemplo-te em infinitude de mim.
Sei-me pó de estrela, grão de areia de praia, e deserto.

Sou tão pequena, tão ínfima,
nada sou, nada tenho...
Apenas um detalhe da existência,
quiçá, um acidente da Criação...
Não, vou acreditar,
hoje, e sempre, que sou reflexo de Amor!

E que a tua essência divina se entrecruza na minha,
tal como gotas que se tocam,
em harmonia, translucidez e encanto aquoso.

Sentiste?
Fui eu, lágrima e beijo.

Fragmentus
http://fragmentusguvidu.blogspot.com/
Foto. Eduardo Poisl

13 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
e nota-se o teu
dedo nas escolhas feitas,
parabens
e
obrigado pela partilha,
,
abraço,
,
*

A Madrasta Má disse...

O mar.... como descrever né?!!!! Obrigada pelo carinho de sempre meu querido! Tbém estive ausente, deixei posts programados... Bjinhos da Madrasta!

(Carlos Soares) disse...

"O mar... sempre único, mas nunca igual". Muito bom!

Xana disse...

Na tua ultima visita dizias-me que estavas cheio de trabalho :)
ainda bem amigo, é bom sinal.
esta semana também eu tenho andado num virote de um lado para o outro hehehehe
passei para te deixar um abraço

Tatiana disse...

Um dos poemas mais belos que já vi minha amiga Ana escrever.
Escolhestes maravilhosamente bem!

Um abraço carinhoso

Multiolhares disse...

Só quem sabe falar com o mar, sabe que nunca é o mesmo, parabens aos dois, pela linda poesia e pela tua escolha
Bj

frAgMenTUS disse...

Eduardo (nome do meu caçula), mt obrigada pela honra!

A foto está linda...quem sabe um dia, não poderei ver esse seu "mar", tocá-lo, senti-lo em mim com um sorriso na alma pk me lembrarei de si.

Confesso-me de "peito cheio" por me ver aqui :)

Um bem-haja p/si e Sónia.

Bj luz e paz

Compondo o olhar ... disse...

vc e sua sensibilidade maravilhosa ... que poema maravilhoso!!

aguardo sua visita.

abraços

lua prateada disse...

Que dizer de palavras tão lindas e tão sentidas , descrever o mar não é fácil pois é algo que se sente cá no fundo dagente,mas dificil de transpor cá para fora.
Espero k o trabalho já não seja tano amigo.
Bjinho prateado

SOL

Nanda Assis disse...

o mar é a beleza de deus, em materia.

bjosss...

CarlaSofia disse...

Lindo Fragmentus, lindo
beijinhos cósmicos dos universos questionaveis

Marta Vasil disse...

Eduardo

Uma óptima escolha a sua. De facto é um poema onde se sentem os sentires de forma intensa.
Fragmentus tem esta magia de nos envolver.

Beijinho

MV

Deusa Odoyá disse...

Meu querido amigo Eduarado.
Como é bom se banhar nesse mar.
Deixar entrar essa luz que nos ilumina os dias a dias.
Um poema lindo sensível e gostoso de se lêr.
Beijinhos doces, meu amigo.
Lembranças a Sua esposa Sonia.
Fiquem na paz.
Regina Coeli.