terça-feira, 23 de junho de 2009

CORPO POÉTICO


Sinto as noites despidas de ti
num chafariz de estrelas cadentes
Nas chamas dos teus lábios
em galáxias de desejos

Afogo o meu sangue em doçura
ao sabor do teu corpo
onde navego em pétalas e versos
num corpo poético que és tu
Fecundo cada palavra no desejo
em teu olhar na noite solitaria
Em notas musicais
versos soltos
Nas palavras escondidas
num abraço onde embalo
o meu cansaço

A tua pele
é a musica onde mergulho os meus dedos
O teu rosto:
as palavras que escreves
O teu corpo
que amo em cada verso em silencio
na minha alma despida de olhares

Sinto o teu coração de seda
na saudade que me oprime a memoria
Rasgo o peito
fecundo o teu olhar perdido no tempo de ti

O meu encanto na palavra feita
por ti, em silêncios
onde madrugadas acontecem
gritadas em desertos de sonhos
onde borbulham desejos
de manhas despertas

beijo azul@
http://beijo-azul.blogspot.com/
Imagens Eduardo Poisl

10 comentários:

Nanda Assis disse...

o romantismo daqui é tão gostoso que saio mais leve.

bjosss...

Marina-Emer disse...

Una bellisima poesia de amor ...loco y desesperado" las llamas de tus labios..
en galaxias de deseo...
¡que mas hermoso que el amor desesperado...
abrazos
Marina

Rosemari disse...

Eduardo

Esse poema é um verdadeiro beijo azul.
Muiito lindo e parabéns à poeta.

Tatiana disse...

Palavras de intenso amor poetico!
É sempre muito bom estar aqui!
Deixo um abraço com o meu sincero carinho

Agulheta disse...

Como é bom ser romântico,e gostar de fazer poesia ao amor,sendo azul cor do mar mais leveza tem.
Beijinho.

≈♦ Estrellita ♦≈ disse...

Maravilloso poema, siempre un plaer veir a saludarte, te agregue porque no te tenia becitos cielo y buenas noches.

Pelos caminhos da vida. disse...

Muito bom voltar aqui e ler poemas tão lindos cheio de romantismo.

beijooo.

Ana Lúcia Porto disse...

Que o seu final de semana tenha o sabor de suas poesias...
Beijos,
Ana Lúcia.

AC Rangel disse...

Belíssimo blog, Eduardo. Realmente bonito e recheado de exclentes poesias. Parabéns.

Haere Mai disse...

Que agradavel entrar no teu belo cantinho e deparar-me com um poema meu! Muito obrigado amigo! perdoa a ausência, que tem a ver com problemas dificeis surgidos nestes ultimos 7 meses.

Beijo azul