quarta-feira, 9 de setembro de 2009

QUEM SOU?



Não sou só o que sinto
Nem o que faço ativo
Além de minhas verdades
Sou o que também minto.
Verdade é o que vivo.
Para onde vou?
Vou para um lugar encantado
Sem sofrimentos sem baixarias
Vou para onde nem sei onde fica
Espero que seja a utopia
Tipo do lugar que não terei consciência
Daquilo que me fira, me pica.
De onde vim?
Vim daquele território que não tem nome
Nem codinome nem definição
Vim do éter, do nada, do indefinível
Sou assim, por isso, o sem nome,
Qualquer nome possível, anátema ou admirável,
O impossível e o viável
Se houvera na origem um deus No momento há eu.
Olhem meu corpo
Olhem meu corpo e pensem:
Quantos espaços alcançam meus braços?
Quantos metros andam minhas pernas?
Talvez aí estejam meus limites
Talvez aí estejam minhas finitudes
Bem se falam de altitudes e latitudes
Estes chegares da ciência e do avanço,
Eu estou no lugar que posso,
Eu estou no lugar que alcanço.

ULISSES TAVARES

10 comentários:

Marta Vasil disse...

Bom dia Eduardo

Aos poucos e poucos estou largando esta inércia que me assolou, em relação a visitas a blogues.

Sobre este poema posso apenas dizer que me deixou a reflectir sobre que somos... boa escolha!

beijinho

Graça Pereira disse...

Todos nós temos o nosso lugar, o nosso espaço. Não importa o nome e se na extensão do nosso corpo encontramos a nossa finitude, há dentro de nós algo infinito que está em todo o lado e alcança tudo quanto quisermos : o nosso coração!! Um beijo Graça

poetaeusou . . . disse...

*
quem sou ?
sou eu,
és tu,
é ele, aquele e os outros,
somos nós, todos . . .
,
um abraço,
,
*

FOTOS-SUSY disse...

OLA EDUARDO, BELISSIMA POSTAGEM, SOMOS QUEM QUEREMOS SER...
ABRACO DE AMIZADE!!!

SUSY

Andresa disse...

Vim daquele território que não tem nome
Nem codinome nem definição
Vim do éter, do nada, do indefinível
VIM... PARA LHE DESEJAR UM OTIMO DIA

BJS

ANDRESA

LOURO disse...

Amigo Eduardo, belíssimas fotos... Excelente poema... Uma boa noite!!!
Um abraço,
Lourenço

MEUS PENSAMENTOS disse...

lindas imagens com um belo poema bom fim de semana eduardo!

Luz Cardoso disse...

Querido Eduardo, deixo-lhe um pequeno poema com o desejo de um excelente fim-de-semana!

“Que a felicidade não dependa
do tempo,
nem da paisagem,
nem da sorte,
nem do dinheiro.

Que ela possa vir com toda a simplicidade,
de dentro para fora,
de cada um para todos.

Que as pessoas saibam
falar,
calar,
e acima de tudo
ouvir.

Que tenham um amor ou
então sintam falta de não tê-lo.

Que tenham um ideal e tenham
medo de perdê-lo.

Que amem ao próximo e
respeitem a sua dor,
para que tenhamos certeza
de que viver... vale a pena!...”


(Vera Durães)

Abraço de Luz,

Namastê!

Maria L. Bózoli disse...

Olá Eduardo, agradeço sua visita em meu blog..........Amo passar por aki....Maravilhoso...Parabéns!


Veja se gostas e vem comigooooo

Poesia em Flor

http://mariapoemasepoesias.blogspot.com/


Beijos meus...BOM FDS!

AFRICA EM POESIA disse...

Eduardo
Ainda em recuperação mas tentando dizer que é bom ter amigos


um beijo