segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

ASA NO ESPAÇO

Clique nas fotos para ver no tamanho real


Asa no espaço, vai, pensamento!
Na noite azul, minha alma, flutua!
Quero voar nos braços do vento,
quero vogar nos braços da Lua!

Vai, minha alma, branco veleiro,
vai sem destino, a bússola tonta...
Por oceanos de nevoeiro
corre o impossível, de ponta a ponta.

Quebra a gaiola, pássaro louco!
Não mais fronteiras, foge de mim,
que a terra é curta, que o mar é pouco,
que tudo é perto, princípio e fim.

Castelos fluidos, jardins de espuma,
ilhas de gelo, névoas, cristais,
palácios de ondas, terras de bruma,
... Asa, mais alto, mais alto, mais!


Fernanda de Castro

17 comentários:

BANDEIRAS disse...

Olá,

Já vim algumas vezes aqui...

Teu blog é muito família, eu tbm amo minha família.

Abraços

José Carlos Mendes Brandão disse...

Belas imagens, Eduardo. A vida torna-se mais intensa.
Um abraço amigo.

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Caramba, voce arrasou na segunda foto!
Pegou a onda na hora h

E ficou lindooo!!

Beijo

=)

AMARIS disse...

Eduardo...é sempre muito bom visitar seu blog. Além do cuidado visual, dos bons poemas, suas fotos são demais!
Utilizei duas delas, neste link,
http://www.spvilas.com.br/webapp/detalhe_noticia.asp?new_cod_id=661
conforme conversamos, lembra?
Agradeço demais, e como tenho um jornal físico ainda pra escrever peço se posso pegar mais algumas
fotos.
Aproveito para retribuir os votos de um ano de paz e´prosperidade pra voce e sua linfa família.
Abraço
Damáris

Tatiana disse...

Que maravilha esse poema!
As fotos como sempre maravilhosas!

*
Hoje comemorando o aniversário do blog de um amigo, estou fazendo parte da blogagem coletiva proposta por ele.

Por isso contei em meu blog uma história que marcou a minha vida.

Quando puder passe para ler,deixar a suas palavras e quem sabe participar também!

Um beijo carinhoso

Fabrício Santiago disse...

Eduardo adorei a foto do barco adernado e em apuros. Que água cristalina. será que esse barco tem jeito? Acho que dá pra fazê-lo flutuar de novo, não?

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do blog Céu Aberto. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Eu sei que é ridículo da minha parte te mandar essa propagando control c control v, mas sinceramente gostei do eu comentário e do comentário de outras pessoas no blog da Walkyria, ela inclusive é seguidora do meu blog, claro que ela faz isso mais por gentileza do que pela qualidade do meu texto, mas estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Dei uma lida nos seus textos e estou preparando uns comentários.

Bom, espero que vc leia outros texto do meu blog menos o Falha na Matrix, que eu reconheço que não tá nada bom, mas tem outros textos lá pra baixo que são melhores.

Narroterapia:
Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

Abraços
http://narroterapia.blogspot.com/

Sandra Helena Queiróz Silva disse...

Olá Eduardo!

Com imenso prazer que leio seu blog e da Sonia.
Beleza misturada com poemas,poesias e bom gosto com requinte de poetas.
Uma excelente semana

Beijos de Luz!

RETIRO do ÉDEN disse...

Venho agradecer sua vista ao retirito.

Este poema está como sempre muito bem escolhido.
As fotos então nem se questiona.
São espectaculares.
Forte abraço
Mer

Agulheta disse...

Eduardo. Como deve ser bom voar nas assas do vento,assim escreveu a poetisa,e gostei do poema que fala como é o mar,as fotos muito lindas
Beijinho Lisa

Dois Rios disse...

"No misterio do sem-fim equilibra-se um planeta. E no planeta um jardim e no jardim um canteiro no canteiro uma violeta e sobre ela o dia inteiro entre o planeta e o sem-fim a asa de uma borboleta."
Cecília Meireles

Um abraço,
Inês

R.Ferrari disse...

Passando para desejar felicidades. Abraços. R.Ferrari

Baraçal-press ® disse...

Fala Eduardo, belas fotos e cada vez mais. Abraço

Deusa Odoyá disse...

Olá meu amigo eduarado.
muito linda sua familia e suas fotos.
bom gosto em tudo.
Vou visitar o outro blog.
Obrigado por suas visitas ao meu catinho.
Fiquem na paz.
Uma semana de muitas realizações e paz.
Regina Coeli.

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Eduardo,

Tão suave quanto a bruma nele comentado... Uma delícia!!

Beijos e uma boa semana para você,
Ana Lúcia.

Luis disse...

Amigo,
Gosto de passar por aqui. São as imagens, é o seu Amor pela familia é agora este belo poema de Fernanda de Castro, tudo isso nos transmite vida sã num mundo pôdre em que vivemos.
Contnuarei visitando-o sempre com satisfação!
Um abraço amigo e muitas felicidades para toda a família.

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Eduardo.

Lindo poema, delicado e forte.
E belas fotos também!
ADORO O MAR!!!!! :-)

********


"Para realizarmos qualquer projeto, devemos começar sempre ontem, pois o hoje já se foi e o amanhã ainda nem chegou. Lança-se a idéia ontem, realiza-se hoje e desfruta-se amanhã."

Ivan Teorilang






BONS SONHOS!




♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥




http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________