quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

VALSA

Clique nas fotos para ver no tamanho real


Fez tanto luar que eu pensei nos teus olhos antigos
e nas tuas antigas palavras.
O vento trouxe de longe tantos lugares em que tivemos,
que tornei a viver contigo enquanto o vento passava.
Houve uma noite que cintilou sobre o teu rosto
e modelou tua voz entre as algas.
Eu moro desde então, nas pedras frias que o céu protege
e estudo apenas o ar e a àgua.
Coitado de quem pôs sua esperança nas prais fora do mundo...
os ares fogem, viram-se as àguas,
mesmo as pedras com o tempo mudam.

CECILIA MEIRELES

7 comentários:

Nanda Assis disse...

cecilia meireles e doce como suas imagens.

bjosss...

Sweetie disse...

Como sempre, suas imagens são de uma sensibilidade impar...parabéns

Desculpa o atraso em aparecer, mas estou de férias e na praia e um pouco/muitooooo afastada da net, mesmo assim, um feliz 2010 prá vc e sua linda família...

Beijo sereno
Beijo meu

Sonia Schmorantz disse...

Ia escolher Cecília hoje tambem, rsss...é verdade, postar Cecilia é sempre apostar no bom gosto, no bonito!
Adoro esta imagem primeira!
beijos, te amo

direitinho disse...

Gostei da escolha e sempre vou descobrindo por aqui coisas novas e recordando outras já meio esquecidas.
Como o vento inspira bons poemas cheios de sonho que nos fazem reviver a vida....Lindo!

Gabi disse...

Olá Eduardo, que lindas imagens, dá vontade de voar par aí como essas gaivotas. Que o ano de 2010 lhe ofereça grandes voos, todos aqueles que deseja. AQUELE BEIJINHO ESPECIAL DE TODOSOSDIAS.

Fernanda disse...

Amigo Eduardo,

Gosto muito de Cecília Meireles, você sempre faz escolhas magníficas.

Bom vir a esta sua Casa e visitar a sua família linda.
Parabéns.

Bjs,

Rejane disse...

Ler Cecilia , ver imagens belas e ouvir maravilhosa melodia logo cedinho da manhã, é muito prazeroso e relaxante.
Bom final de semana