terça-feira, 2 de março de 2010

AMOR

Clique nas fotos para ver no tamanho real


Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
P'ra saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe,
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...

Fernando Pessoa

12 comentários:

continuando assim... disse...

convite para a seguir a história de Alice
lá no ...continuando assim...


bj
Teresa

RETIRO do ÉDEN disse...

Bonito tudo por aqui.
Mer

Luis disse...

Amigo Eduardo,
Lindo poema de um grande poeta!
Continua com grandes imagens o que dá muita alegria ao seu Blogue!
Obrigado pela sua visita e à sua participação na minha festa.
Um forte abraço.

Tatiana disse...

Amei a foto da coruja no topo de seu blog.
Linda demais!
Para completar o mestre Pessoa e sua riqueza de palavras.
Adorei Eduardo!

Um abraço carinhoso

Angela Reis (Luna) disse...

Que delicia chegar por aqui e deparar-me com Fernando Pessoa que adoro.

Adorei tudo aqui =)


Jesus te abençõe!

angela disse...

Lindo post, adorei as fotos dos barcos e seus reflexos na água, e o poema...
beijos

Alda disse...

Olá Eduardo,

Que bom ler Fernando Pessoa por aqui!

Bjs

Maria disse...

Eduardo,

Começo por pedir desculpa pela minha ausência... mas, foram dias
extremamente dificieis para mim e sempre com os nervos à flor da pele.

Heis-me aqui novamente para visitar,ler e deliciar-me com a criatividade de todos.

Beijos.

Maria Valadas

poetaeusou . . . disse...

*
um belo poema
cheirando a Pessoa . . .
,
um abraço,
,
*

Rach disse...

parabéns pela postagem 1000!!
:)
um beijinho e um bom resto de semana**

Enajer disse...

Eduardo, boa noite!!
estou de volta e vim te agradecer pela visita em meu Blog.
Parabéns pela post 1000 e por todo bom gosto. Um grande abraço!!

Henrique Rodrigues Soares disse...

Fernando é fantástico...
Abraços Eduardo.

Sds.