quarta-feira, 7 de abril de 2010

QUEM É VOCÊ

Clique nas fotos para ver no tamanho real


Que me arrasta pelos caminhos
onde as flores são mais belas
e os amores mais felizes?

Quem sou eu pra te guiar
pelos sonhos meus,
simplesmente por acreditar
que existe tanto amor
no ar que respiramos?

Quem somos nós,
pra nos querermos assim desse jeito,
tão loucamente até o fim.
Se tudo ainda continua
nessa lua dos amantes,
que a todo instante
torna mais lindo o nosso existir? . . .

Homenino Poeta

14 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Que maravilha de poema! Linda escolha!
beijos, te amo

tossan disse...

Realmente o poema é bonito, mas as fotos são fantásticas! Abraço

PS: Nada de bebidas aquela hora do dia só bebo a noite vinho é claro.

Maria disse...

Lindissima poesia e fotos espectaculares.
bjs
Maria

http://graceolsson.com/blog disse...

suas fotos mostram que vc tem uma r romantico sobre a vida...
e isso é muito bom.
Parabéns
Te encontrei na Ana,
dias felizes
graceolsson.com/blog

Lou Alma disse...

Que poema maravilhoso, de quem é? Tem blog? Fiquei encantada com esse poema. As fotos então, nem se fala. Beijo para ti e para a família, espero que a Páscoa tenha sido boa. ;)

gaivota disse...

é sempre lindo passar por este teu cantinho, de mar, arejado!
beijinhos

RaSena disse...

é lindo!
para quem ama profundamente, tudo se torna mais vivo, mais alegre, mais vibrante.
fica com DEUS!
abraços,

Sonhadora disse...

Meu querido Eduardo
Que lindo poema, cheio de ternura e amor...adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Tatiana disse...

Olá Eduardo!
Que poema lindo...terno!
Belíssima escolha.
Um abraço carinhoso

Maria José disse...

BOA TARDE!
Eduardo fiquei a tarde olhando seu bloger.Olhando para sua foto parece
que eu ja ti vi.
Um beijo.

Agulheta disse...

Amigo Eduardo. Poema ternurento e simples que gostei de ler.As fotos como sempre lindíssimas.
Espero que tudo por ai esteja bem derivado ao mau tempo.
Beijinho Lisa

MARIA L. BÓZOLI disse...

Lindíssimooooooooooooo

Agradecendo o carinho da sua visita.

"... Farei o possível para não amar demais
as pessoas, sobretudo por causa das pessoas.
Às vezes o amor que se dá pesa, quase como
responsabilidade na pessoa que o recebe.
Eu tenho essa tendência geral para exagerar,
e resolvi tentar não exigir dos outros senão
o mínimo. É uma forma de paz..."

(Clarice Lispector)


Um abraço amigo prá voce!!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amigo Eduardo.

As vezes alguém entra na nossa vida
e traz um amor tão pleno,
que nos sentimos pequenos diante dele.
Assim nasce um poema como este.
Poema de tributo
a um sentimento que justifica
a vida.

Que o amor tome sempre conta de ti

in natura disse...

Quem somos nós Eduardo? Somos um grão de areia apenas. Belas fotos!
A seu pedido na próxima postagem terá foto minha. Beijuss