sexta-feira, 23 de julho de 2010

ONDAS E O MEU SILÊNCIO

Senta-te ao lado do meu silêncio.
Não me abraça agora, mas
Escuta as ondas e o meu silêncio...

Senta-te comigo,
Sente o cheiro da maresia e olha
Mar e céu fundidos nesse intenso azul.
Deixe que eu respire o perfume do mar
Pressentindo o calor da tua pele
Sem ainda te tocar...

Deixa que eu perceba o bater do teu coração
Misturando-se ao vai e vem das ondas...
Deixa-me voar em pensamentos
Sem tirar os olhos do mar,
Espera o vento cálido chegar
Para então dizer que me ama...

Ate lá me deixa ficar só assim,
Sentindo a tua presença e o mar
Depois falaremos de amor e mais nada....

Sônia Schmorantz
http://schsonia.blogspot.com/

12 comentários:

M@ria disse...

O espelho não é apenas a verdade
mas a face de uma grande mentira.
Ao me olhar nele não vejo minha imagem
mas uma grande saudade do que passou.

Maria Eduarda


BOM FDS............Beijos & Flores!! M@ria

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

Quando uma poesia
Penetra em sua alma
Ela vai alem do olhar!

Ana Beatriz Nascimento


BOM FDS com amor e poesia!! M@ria

RETIRO do ÉDEN disse...

Obga. pela sua visita.
Lindas fotos e poema.
Abraço
Mer

tossan disse...

Rapaz, que poetisa preciosa que é a Sônia! Gosto muito da poesia dela. Tuas fotos estão lindas, mesmo com a bandeira vermelha. (inter)rsrsr... Abraço

Tatiana disse...

Lindíssima poesia! Tocou meu coração!
As fotos como sempre maravilhosas!
Saudades daqui e de você!
Um beijo com o meu carinho

Fernanda disse...

Amigo Eduardo!

Obrigada pela sua visita ao meu Rau num dia tão importante.
Gostei muito de o ver entre os meus melhores amigos.

A poesia da Sônia é belíssima, como a própria.
Parabéns a ambos.

Beijinhos

Carmo disse...

Boa noite Eduardo, belíssima poesia.
As fotos são igualmente belas
Bom fim de semana

*** Cris *** disse...

Adoro olhar as ondas, viajo junto com elas...
Bjs e bom fim de semana!

Luísa disse...

Sortudo!
Essa presença é a mais preciosa no meio do amor...chama-se de amigo!
Beijinho terno aos dois!

JB disse...

Também eu fiquei a ler este poema em silêncio, procurando sentir esse perfume, esse vento, procurando ouvir o vai e vem das ondas do mar, desse "Mar e céu fundidos nesse intenso azul".
Adorei ter ficado a escutar este silêncio!

Abraço.

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

"Cuide-se como se você fosse de ouro, ponha-se você mesmo de vez em quando numa redoma e poupe-se."

Clarice Lispector

Uma semana de paz e muito amor no coração....Beijos M@ria

Daniel Costa disse...

Eduardo

Que belo poema de Sônia!... Quem ama deveras, é extremamente inspirado, como se pode ler.
Parabéns a ambos.
Abraço.