quarta-feira, 17 de dezembro de 2008


Imagino-te assim…
olhando-me,
enquanto cantas através do olhar
que me envolve,
que me cativa,
que me aconchega…
sorrimos
e vagueamos entre conversas
que o tempo não importa,
porque assim estamos,
olhos nos olhos,
envolvendo-nos, abraçando-nos!
estendo a mão à tua mão
e levas-me a dançar
pela música trazida pelo vento
sem saber dançar…
mas não importa
porque estamos assim,
perdidos no tempo,
porque ele não importa.

ai! esses lábios macios
que me chamam
no silêncio do beijo…

Bruno Ribeiro

2 comentários:

*Bela Poeta disse...

Olá Eduardo!
Eu andei mei sumida pq meu blog deu um problema e eu tive que criar outro. Então, vim lhe avisar para deixar de seguir "A Bela e a Poeta" e mudar para esta minha nova conta *Bela Poeta. Passei todos meus poemas para lá. Daí, qnd vc deixar de seguir minha antiga conta eu entro te seguindo com a nova, visto que usei a msm foto para os dois Blogs, assim não faz confusão. E esse poema do Bruno, hein? Muito bonito msm! Ele tráz uma coisa que todos nós desejaríamos: parar no tempo para viver um grande amor... Um Abraço e espero sua visita em meu novo Blog!...*Bela.

Tatiana disse...

Lindíssima postagem!
Belíssima a escolha do poema.

O amor sempre nos toca a alma de forma a toma-la por inteira.

Um abraço carinhoso