quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

SONHO PLANTADO


Plantado em mim,
o sonho que vivi;
a caravela da saudade,
na maresia;
a lágrima saída de uma balada,
a lembrança da cabana abandunada;
aquela alegria,
que agora é nostalgia;
a terra prometida,
que espera por ti.

nada sou, nada tenho, nada posso,
sem esse amor, de amor nosso,
que o mundo quis cortar ceifando-me de ti!

Amo-te, amo-te, perfume de realidade;
Amo-te, amo-te, fantasia sonhada;
Eu, que na tua alma sou ouvida;
Eu, que na maravilha do teu ser sou amada;
Eu, que lanço sobre ti o amor da verdade!

Força, enigma, com uma forma qualquer,
jovem, madura ou envelhecida...
não importa, não interessa...
nesse amor sem idade, nem pressa,
no rio de mel, na ilha esquecida,
com o homem inventado por uma mulher.

Fernanda
http://fernananda55.blogspot.com/

2 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Vim agradecer por se tornar um seguidor do meu blog,obrigado,olhei o seu por cima e vi que é muito bonito,voltarei com mais tempo para ler seus textos,pois precisei me ausentar por uns dias.

bjs.

FERNANDA & POEMAS disse...

Querido Eduardo, quando comecei a ler, pensei... Eu já li isto!... Quando cheguei ao fim, vi que era um poema que eu tinha escrito...
... Muito obrigada Amigo! Por teres gostado ao ponto de o publicares... Beijinhos do fundo do meu coração,
Fernandinha