domingo, 15 de março de 2009


Conto as folhas que juntei
Antes da chegada do vento
Conto as folhas que sequei
Antes que chuva viesse
Em cada folha apanhada
Há uma história para contar
A história de uma vida em árvore
Que as prendia no seus ramos
Decidiu largá-las,uma a uma
E libertá-las ao sabor da sua sorte
Apanhei-as e juntei-as
Cuidei delas mesmo assim
Juntei-as com cuidado
e fiz delas um pouco de mim...

Luísa
http://umolhardeperto.blogspot.com/
Visite este Blogger

19 comentários:

Xana disse...

A nossa vida é mesmo assim , cada folha tem um fragmento de maior ou menor relevãncia, mas tudo junto conta a nossa história :)
bem bonito esse poema da tuaamiga Luisa
beijinho e BOa semana

Efigênia Coutinho disse...

Olá bom dia, passo neste espaço pela segunda vez, e desejo retornar muitas vezes mais, até porque o Editor deste Blog, mora a 100 KM de minha morada, e eu morei 22 anos nesta ilha da máfia Floripa. Meus cumprimentos ao seu espaço,
Efigênia Coutinho

MENSAGENS AO VENTO disse...

______________________________

Está muito bonito o visual do seu blog!
O poema foi bem escolhido...Parabéns à poetisa!

Beijos de luz e um dia feliz!!!

___________________________________

Pelos caminhos da vida. disse...

Uma ótima semana pra vc.

beijooo.

Luísa disse...

Expirais delicadeza,
E sois um senhor de atitudes nobres...
Obrigada pela postagem. Estou emocionada...pois ainda aprendo a escrever.Para já, apenas escrevo com a linguagem da alma.
Quando souber escrever, dedicar-te-ei um belo poema para enaltecer em ti a sensibilidade que tens pelo umolhardeperto.
Obrigada pelo carinho!
Beijinho terno,
Luísa

*izil* disse...

Obrigada pelas palavras em meu blog, assim descobrimos os amigos mesmo que desconhecidos.
Abraços.
izil

neide disse...

Como sempre meu amigo, uma bela escolha. Parabéns a poetisa e a você por nos pemitir conhecer esse
tão lindo poema.

Ótima semana.

Bjssss

manzas disse...

Nos vastos arejados
Campos do meu ser
Corre a sombra de uma voz
Pelos prados da mente…
Entre montes de razões
E rochedos do enlouquecer
Suplica a conflituosa
Tentação inconsciente…

Grato pelo
Belo comentário
No meu blogue…
Aproveito para desejar
Uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Cáh disse...

O belo da vida é deixar as coisas voarem mesmo no vento.... assim, sentimos o perfume que elas realmente tem...



lindissimo poema..
boa semana!
beijos

Carmem disse...

Muito bonito...
Cada ser humano é uma folha da árvore da vida!

Obrigada pelo carinho de sempre!

Boa semana

Meg disse...

Eduardo,

Gostei muito do poema e acho a imagem uma beleza.
Boa semana para você.

Um abraço

ausenda disse...

E de todas as folhas, bocadinhos de vida se fez...poema!

Parabéns à autora
e pra voçê também!

Um beijo

(Carlos Soares) disse...

Vamos aproveitar os outonos,para uma renovação.Outono é anúncio, prelúdio. Sabe é quem soube juntar essas folhas e fazer delas um belo poema.

Ana Martins disse...

Caro amigo,
Parabéns pela escolha, Luísa diz que está a aprender, mas já escreve muito bem, não fosse ela uma Mulher doce e sensivel.

Beijinhos,
Ana Martins

João52 disse...

a vida é uma árvore cheia de folhas verdes... cada dia que passa é uma folha que cai...

há que regar essa arvora a cada dia que passa para que possam crescer novas folhas para que esta nunca fique sem folhas...

saudações poéticas

Agulheta disse...

Eduardo.
Gostei das palavras que falam das árvores que são pedaços de vida,a imagem muito bela.
Beijinho

Angela Guedes disse...

Oi, Eduardo!!!
Estou passando pra te deixar um super abraço e lhe desejar uma semana maravilhosa ...
Angela

Naila disse...

Olá!
Certamente em nossas vidas sempre temos folhas à juntar e assim formamos nossas histórias.
Uma excelente semaninha.
Bjusss

ASHLEA disse...

Boa noite.

Folhas da Amizade!

Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho. Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras vemos apenas entre um passo e outro. A todas elas chamamos de amigo.
Há muitos tipos de amigos.
O primeiro que nasce do broto é o amigo pai e o amigo mãe. Mostram o que é ter vida.
Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós.
Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeitamos e desejamos o bem. Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar os nossos caminhos.
Muitos desses denominamos amigos do peito, do coração. São sinceros, verdadeiros; sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz...
As vezes, um desses amigos do peito estala o nosso coração e então é chamado de amigo namorado.
Este dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios,pulos aos nossos pés.
Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora.
Estes costumam colocar muitos sorrisos na nossa face, durante o tempo que estamos por perto.
Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes.
Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.
O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdem algumas de nossas folhas. Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações. Mas o que nos deixa mais feliz é que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria.
Lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam o nosso caminho.

Desejo a todos vocês, folhas da minha árvore,Paz, Amor, Saúde, Sucesso, Prosperidade...Hoje e
Sempre...Simplesmente porque: Cada pessoa que passa em nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.
Há os que levaram muito, mas não há os que não deixaram nada. Esta é a maior responsabilidade de nossa vida...
E é a prova quase evidente de que duas almas não se encontram por acaso.

Obrigada pelas mensagens !!!Seu blog está cada dia melhor, parabéns!!! Ótimo fim de semana.

Abraço.