quarta-feira, 22 de abril de 2009

ALI


Ali sofreste. Ali amaste.
Ali é a pedra do teu lar.
Ali é o teu, bem teu lugar.
Ali a pedra onde jogaste
o que o destino te quis dar.

Ali ficou tua pegada
Impressa, firme, sobre o chão.
Ninguém a vê sob o montão
de cinza fria e poeirada?
Distingue-a, sim, teu coração.

Podem talvez o vento, a neve,
roubar a flor que tu criaste?
Ali sofreste. Ali amaste.
Ali sentiste a vida breve.
Ali sorriste. Ali choraste.

SAÚL DIAS
(1902-1983)

7 comentários:

Lu Andrade disse...

Gosteei...
Não conhecia este escritor, muito bom.
Beijos

MPereira disse...

Ali houve sentimento,aqui ficaram as palavras em poema belo


Abraço

MPereira disse...

Ali houve sentimento,aqui ficaram as palavras em poema belo


Abraço

Fabricante de Sonhos disse...

Muito bom hein!
Gostei muito...
Alí tudo aconteceu dessa maneira e aqui, grandes sonhos são fabricados!

Ótimo final de semana!

Um beijo meu, amigo poeta!

Fabricante...

Rosemari disse...

Muito bom mesmo.Aqui ficamos conehcendo novos autores que nos deixam extasiados em versos tão abundantes.
Parabéns pela escolha!
Obrigada por suas visitas sempre tão carinhosas.

Compondo o olhar ... disse...

como sempre, poemas para acalmar a alma... lindo!!

tem selinho para vc no meu blog, pass lá para pegá-lo...

bjocas

Ana Lúcia Porto disse...

Intenso e fugaz...!!
Beijos,
Ana Lúcia.