quarta-feira, 15 de abril de 2009

Dar Flores são beijos


Embalei a Primavera nos meus braços
Floriram lindas flores por todos os lados
Madressilvas e heras formaram grandes laços
E meus sentidos ficaram perfumados

Rosas amarelas olharam para mim
Vestidas de seda dançaram sorrindo
Papoilas alegres gargalharam sem fim
E meus braços aos poucos foram-se abrindo

Corri pelos campos com a Primavera
Colhi as flores que fui encontrando
Fiz lindos ramos cheios de quimera
E fui oferecer a quem estava chorando

Do encantamento que tive acordei
Se fosse real aquela grandeza
Dar flores são os beijos mais puros e sei
Que nesta vida haveria muito mais beleza


Autora: Maria do Céu Oliveira

9 comentários:

Princesa disse...

Parabéns amigo
lindo blog o seu realmente dar flores são beijos são carinhos quem não gosta de receber um flor
obrigado pelo seu crinho no meu blog
um beijo para si, neste caso uma flor

gaivotadourada22 disse...

Caro amigo...

Teu Blog sempre nos presenteia com Poemas e imagens que ficam a cantar em nossa alma!
Parabéns! Te agradeço a visita e espero que me dê a alegria de recebe-lo sempre!
Abraços!

Branca disse...

Que lindo poema Eduardo!
Eu adoro receber flores, acho um presente simples mas sincero, cheio de afeto, ternura!

Ótimo dia pra vc...bjo!

A. João Soares disse...

Lindo poema de alegria primaveril de muita humanidade e generosidade.
Abraço
João Soares

Fabricante de Sonhos disse...

Lindo o texto! Ótima escolha!

Parabéns a autora!!!

E uma quinta repleta de sonhos pra vc!

Um beijooo!

Fabricante...

Serena Flor disse...

Tem selinhos pra você lá na minha galeria de selos ok?
E Meme também caso queira responder.
Um beijão.
Sinta-se a vontade para aceitar ou não viu...rsrs
Um grande beijo!

A cor da Imaginação disse...

Otimo texto.
Aguardo outros.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Gostaria que todos os meus sonhos fossem assim, belos, floridos e primaveril.

Lindo, muito profundo. Parabéns para a autora e para ti, pela postagem.

Estive navegando, avistei tua nave, gostei e não resistí.

Abraços,

Furtado.

Luísa disse...

Estimado Eduardo,
o permanente bom gosto que se respira por cá alimenta a nossa alegria e dá vontade de podermos voltar,amanhã. e depois, e depois e depois...
Beijinho terno!