domingo, 5 de abril de 2009

A ESPERA


Tu, que hás de vir um dia,
por que não hoje?
meu rosto espera pronto
os dentes do teu arado.

Tu, que hás de vir um dia,
por que não hoje?
minhas mãos assistiram,
quais raízes,
a morte azul
das flores e dos ventos.

Tu, que hás de vir um dia,
por que não hoje?
antes que alguém
vibre na noite
gemidos de Chopin,
vem.

Tu, que hás de vir um dia,
o céu de maio é doloroso e belo,
as flores começam a morrer.

Vem, antes que o Scherzo
da agonia vibre
o amaríssimo clamor
dos seus acordes
e eu queira vida.

Tu, que hás de vir um dia,
por que não hoje?

É maio,
é belo o dia.

20 comentários:

Conceição Duarte disse...

Difícil esperar o dia! QUe seja hoje, que seja logo!
Muito linda a poesia!
E obgrigadíssima por suas visitas por lá!

Tenha ótima semana!, CON

Princesa disse...

bonito poema
gostei
uma boa semana
bjs

Ana Lúcia Porto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Lúcia Porto disse...

Olá meu amigo, Eduardo...!
É..., às vezes, amor e tempo formam uma dupla inseparável e infindável...rs!! Ama-se há tempos...rs, até que o tempo lhe resolva dar este amor... É mais ou menos isso...rs
Bonita..., muito bonita...!!
Beijosss,
Ana Lúcia.

Isa disse...

A espera do Amor...Lindo o poema.
Bom começo de semana.
Beijo.
isa.

angel disse...

Eduardo, ciao, come stai?
Que grata surpresa!

Una poesia bellissima, parole in italiano e anche una musica italiana: Imbrannato!
Grazie anche del poema che ha lasciato nel mio blog.
Sei una persona especiale, con cuore buonissimo e sensibile.
Sarai sempre benvenuto.
Otima settimana a te.
Abbraccio
Angel

ausenda disse...

Se existe...
porque
não hoje...?

Amanhã pode não ser o tempo!!!

Terno o teu poema!!!!

Beijos

Christi... disse...

Olá, vim agradecer seu carinho de sempre, lembrando de mim com essa ternura e poesia dentro de ti.

Esse poema é lindo,amei, que intenso é navegar dentro dele.

Uma ótima semana pra ti.

Besos,

Chris

Izi e Everson Russo disse...

Belissimo poema, a espera do amor que se foi e um dia voltará nos causa essa sensibilidade, esse desejo de reencontro, parabens amigo, te vi num blog de uma amiga em comum e vim conhece lo...um forte abraço e uma semana na mais perfeita paz e poesia....

Everson Russo
www.olivrodosdiasdois.zip.net

Arantza G. disse...

Que triste, la espera.
Tú, que has de venir hoy...
Un beso.

lumma disse...

Hola ... vi seu blog no cantinho esconderijo da bandys e vim xeretar e acabei me apaixonando por tantas coisas bonitas que existem por aki ... espero que possamos ser amigos e ti ofereço meu award ... que sua semana seja toda iluminada por muitos raios de amor e paz. Beijos azuis no seu coração.(http://lumma2005.zip.net)

neide disse...

Lindo poema amigo Eduardo.

A espera mata um coração que quer amar...

Feliz semana.

Bjss

LOURO disse...

Amigo Eduardo!

Lindo!

Tu,que hás de vir um dia,
por que não hoje?

como é dificil a espera!!!

Abraço

Lourenço

Multiolhares disse...

Poque não hoje, que é o ultimo dia do resto da vida
Beijos

Parapeito disse...

...Como tinha dito..apareci de novo :)

Diz o povo que quem espera..desespera...que nao seja este o caso...e tambem diz que quem espera sempre alcança:)
Takvez não hoje...mas num outro dia...o que importa é acreditar quer vai ser no dia certo

***

Angela Guedes disse...

Oi, Eduardo.
Vim te desejar uma semana maravilhosa.
Adorei o poema que voce deixou no meu blog, obrigada.
Um grande abraço.
Angela

poetaeusou . . . disse...

*
porque não Abril,
o mês de todas as chegadas ?
,
ventos de amizade, deixo,
,
*

Luísa disse...

Há um amor que insoira o poeta!
há um amor que lhe dá garra a pegar no lápis e a escrever todas a belas palavras que se leem por aqui!
Muito bonito, Eduardo!Parabéns!
Beijinho terno!

Dois Rios disse...

Versos de amor e espera. E pra quem espera, hoje é sempre o dia.

Lindo!

Beijos,
Inês

Pelos caminhos da vida. disse...

Belo poema amigo.

Obrigado pela sua visita.

beijooo.