segunda-feira, 8 de junho de 2009

AMOR


Amemos! quero de amor
Viver no teu coração!
Sofrer e amar essa dor
Que desmaia de paixão!
Na tu’alma, em teus encantos
E na tua palidez
E nos teus ardentes prantos
Suspirar de languidez!
Quero em teus lábios beber
Os teus amores do céu!
Quero em teu seio morrer
No enlevo do seio teu!
Quero viver d’esperança!
Quero tremer e sentir!
Na tua cheirosa trança
Quero sonhar e dormir!
Vem, anjo, minha donzela,
Minh’alma, meu coração...
Que noite! que noite bela!
Como é doce a viração!
E entre os suspiros do vento,
Da noite ao mole frescor,
Quero viver um momento,
Morrer contigo de amor!

ALVARES DE AZEVEDO

10 comentários:

Nanda Assis disse...

eu morro de amores, pela vida, pela poesia, e por este blog.

bjosss...

Arantza G. disse...

Que bello; morir de amor...
Un beso con cariño.

Bela disse...

É sempre um grande prazer visitar o seu blog.
Um beijo

Marta Vasil disse...

Um lindo poema que escolheu para nos brindar com o sentido forte, quase imaginário, do poder do amor.

beijinho

Sandra disse...

Como é bom ficar assim, bem juntinho.
Te espero em blog coletivo para irmos para Portugal.
Com carinho
Sandra

neide disse...

Querido Eduardo, que poema lindo!

Como é bom dormir agarradinha com quem se ama.


Amigo, tenha uma semana abençoada.

Bjss

Luísa disse...

Já ouvi falar de amor...já,já!

Beijinho terno e obrigada pela repetição!

tossan disse...

Para ser grande,
sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa.
Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.
Ricardo Reis

Abraço

MEUS PENSAMENTOS disse...

que lindo amigo!
tem selinho pra vc passa-la!

Ana Maria disse...

Tenha ótimo sono e belos sonhos.
Beijinhos!