sexta-feira, 7 de agosto de 2009

NORBERTO KAWAKAM


Quando olho para o céu
me vem a lembrança nostálgica
dos tempos em que sonhava.
Viajava entre as estrelas
e descobria novos mundos.

Hoje, eu percebo, não sonho mais.
Olhando para cima penso
apenas nos milagres que não
mais presenciarei quando partir.

Agora me atenho à minha volta.
Quero aproveitar o que perdi.
Viver o que não vivi.

(Norberto Kawakam

4 comentários:

Sonia Schmorantz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nanda Assis disse...

esse poema é uma facada no peito. lindo demais.

bjosss...

Eliana disse...

BOM DIA, Eduardo

Esta poesia me trouxe na lembrança a música de Sérgio Brito, cantada pelos Titãs:

"Devia ter amado mais, ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais e até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer
Queria ter aceitado as pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar
Devia ter complicado menos, trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos com problemas pequenos
Ter morrido de amor
Queria ter aceitado a vida como ela é
A cada um cabe alegrias e a tristeza que vier
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar
Devia ter complicado menos, trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr.
Devia ter complicado menos,trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr"

Um abençoado final de semana para vocês,

Fiquem com Deus,

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Eduardo,
Que amanhã, sendo o seu dia, receba o carinho de sua filha (ou filhos) e de suas netas.
Feliz Dia dos Pais...
Beijos,
Ana Lúcia.