domingo, 1 de novembro de 2009

MEU NOME É AMOR

Clique nas fotos para ver no tamanho real


Eu sou amor não quero glamour
sou eu a frase bonita de uma canção.
Não quero aplausos só quero
cantar ao mundo o que minha alma pedir.
Não faço cobranças grito o que me aperta
o peito para quem quiser ouvir.
Eu sou o vento que queima a face
em tardes de verão.
Sou eu o amor que queima em brasa
quem me seguir.

Sou a paixão que fala alto
quando se perde a simplicidade
da emoção.
Sou a paz que dita palavras doces
em tudo que sou capaz.
Traço sem medo sem buscas de tradução
o que tu chamas de segredo.
Sou eu o amor sem interesses nas palavras
sem compromisso e sem trapaças.

Meu nome é amor...
Sou desejo sem culpa como à noite de luar.
Sou também a capacidade de falar
tudo que não sou capaz de ouvir.
Sou um peixinho ou tubarão sou maré
mansa ou ondas furiosas em alto mar.
O elo gigante da alma de amantes
que queima em fogo ao se deitar.
Sou eu o amor que canta
profundo sem nada pedir.

Marisa Torres

14 comentários:

Eliana disse...

BOA NOITE, Eduardo

"Não quero aplausos só quero
cantar ao mundo o que minha alma pedir."

Então somos dois, pois só quero isso mesmo.

Cada um cantará a sua música e os aplausos vão para o PAI.

Uma abençoada noite e um feriado maravilhoso para vocês,
Fiquem com Deus,
Abraços,

louca esquizoffrenica disse...

sou eu o amor que canta sem nada pedir, eduardo você utiliza as melhores palavras para definir aquilo que é, que se sente mas que tantas vezes não tem definição, abraço

gaivota disse...

a mariza sabe escrever lindos poemas, bons para ilustrar as tuas belas fotos!
beijinhos

Branca disse...

O amor é assim - moldável às emoções do momento.
Lindo poema e lindas imagens!


Boa semana pra vc! Bjo!

a magia da noite disse...

o amor será sempre coisa maior. Lugar de abraços, de ternuras de carinhos e prazeres, ser amor é conter um pouco de tudo.

Fernanda disse...

Olá Eduardo,

Sem duvida que você tem uma sensibilidade fora de série. A sua escolha de poemas deixa-o a nú.

Lindíssimo.
Parabéns.

Mariana Silveira disse...

Esse é o amor...
Quando ele bate a porta, não necessita de mais nada....
ELe, por si só, já é tudo.

Um grande abraço
Belíssimas fotografias.

Ana Maria disse...

"O amor que canta profundo sem nada pedir" Bela escolha, Eduardo!
Beijinhos de luz!

poetaeusou . . . disse...

*
mais uma escolha
ao nivel das tuas fotos,
parabens,
,
abraço,
,
*

Lu Cavichioli disse...

Oi Edu, passei pra te deixar um beijo e desejar boa semana!

Teu blog sempre reconforta.

Lu C.

Ana Martins disse...

Lindo!

Beijinhos,
Ana Martins

Pelos caminhos da vida. disse...

O perfeito aproveitamento do dia de hoje é a melhor preparação para o dia de amanhã.

Boa noite.

beijooo.

Silvana Nunes .'. disse...

Navegando sem ruma com a intenção de divulgar o meu blog, cheguei até você e gostei do que vi, tanto que pretendo voltar mais vezes. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da tela do computador está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar cuidado. Em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
Se gostar, siga-me.
Por hoje fico por aqui, Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
Saudações Florestais !

Marisa Torres disse...

Nossa que blog lindo e agradecer é minha forma mais sincera de tal reconhecimento. Meu nome é amor é meu hino voltarei aqui sim Edu muito obrigada pela esta linda homenagem.
Sinto-me muito honrada. Beijos mil

Fica com Deus