terça-feira, 12 de janeiro de 2010

DEIXA - ME TE AMAR

Clique nas fotos para ver no tamanho real


Deixa-me te amar em silêncio.
Não te falarei de amor,
nem te pedirei nada.
Deixa-me pensar que sou amada.
Deixa-me sonhar.

Deixa-me sentir a doce emoção
de estar em teus braços,
sentir o pulsar descompassado do teu coração,
beber no cálice da tua boca,
embriagando-me em teus beijos apaixonados.

Deixa-me sentir a essência da tua pele,
penetrando em meus poros.
Deixa-me navegar em teu corpo,
extasiando-me nas mais belas
e ardentes sensações.

Deixa-me te amar, plena e intensamente.
Quero viver o agora.
Não sei se haverá o amanhã.
Deixa-me viver esse momento,
numa entrega total de corpo e alma,
como se fosse o nosso único e último instante.

Marilda Conceição

As fotos de hoje são da Lagoa da Conceição.

7 comentários:

tossan disse...

A lagoa...Que passeio! belas fotos e poema, mas o mais bonito é a tua inteção com a amada! Abraço

Sonia Schmorantz disse...

Um poema lindo demais, nem sei o que comentar!
te amo
beijo

Victor Gil disse...

Amigo Eduardo.
Lindo poema mesmo. Que dizer mais, para além das também belíssimas fotos.
Um abraço
Victor Gil

Everson Russo disse...

Lindo, o amor é isso, silencioso, nao pede nada em troca, fica pra zelar, pra cuidar....abraços amigo, otima tarde pra ti.

Carmem L Vilanova disse...

Que lindo amor, amigo Eduardo... :o)
Parabéns!
Beijos, flores e muitos sorrisos!

Luísa disse...

Grande declaração de amor!
só seres de grande nobreza o fazem.
Parabéns!
BJNHS

Graça Pereira disse...

Cada instante de amor deve ser vivido como se fosse o único... assim cada momento valeria uma eternidade!
Beijo
Graça