domingo, 21 de fevereiro de 2010

SANTO E SENHA

Clique nas fotos para ver no tamanho real


Deixem passar quem vai na sua estrada.
Deixem passar
Quem vai cheio de noite e de luar.
Deixem passar e não lhe digam nada
Deixem, que vai apenas
Beber água de sonho a qualquer fonte;
Ou colher açucenas
A um jardim que ele lá sabe, ali defronte.
Vem da terra de todos, onde mora
E onde volta depois de amanhecer.
Deixem-no pois passar, agora
Que vai cheio de noite e solidão
Que vai ser uma estrela no chão.

Miguel Torga

5 comentários:

direitinho disse...

Deixem passar....
Lindo como vai...cheio de luar
Melhor ainda quando volta....
Depois do amanhecer...
Cheio de noite e solidão...

RETIRO do ÉDEN disse...

Bela postagem.
Lindas fotos.
Forte abraço
Mer

Fernanda disse...

Parabéns amigo Eduardo por estar a apostar nos meus poetas de eleição.

Miguel Torga é fabuloso.
Obrigada.


Beijinhos para si a para a Sónia

tossan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
in natura disse...

Deixe passar a linda poesia e as fotos do Eduardo que eu quero ve-las sempre. Beijuss