terça-feira, 25 de maio de 2010

VAMOS PARTIR


Antes da chuva nos bater à porta
já tinhamos sonhado
agitar tempestades
só nos faltava construir
um caminho certo para os barcos

Partimos rumo ao improvável
sem repouso infinitos
inocentes
nós e a chuva

Em segredo estradas fora
construimos um barco
inventámos uma estrela
para seguir as aves
em pleno vôo

Partimos antes da chuva
sem conhecer o destino das tempestades
muito menos o frêmito
do tempo que faz

Vamos partir?
Estamos sempre a partir
e a chegar.

Eufrázio Filipe

7 comentários:

Mila disse...

"Antes da chuva nos bater à porta
já tinhamos sonhado
agitar tempestades"
Adoro seus versos, me deileito em cada um...
Bjs
Mila

Angela Guedes disse...

Oi Eduardo!!!
Só quero registrar aqui minha admiração pelo seu trabalho. Aqui encontrei alguns dos mais belos poemas.
Beijinhos
Ângela Guedes

RETIRO do ÉDEN disse...

Por cá a chuva voltou, por mais esta semana.
Lindo poema e fotos.
Obga.pela partilha.
Abraço
Mer

Agulheta disse...

Amigo Eduardo.Poemas sempre de grande valor escrita,sempre por aqui encontramos...obrigado pela partilha,e as fotos sempre magníficas que nos dá de presente.
Beijinho de amizade

direitinho disse...

Antes ainda da chuva chegar partimos rumo ao improvável, procurando os caminhos do sonho e construímos um barco.

Pérola disse...

São as partidas e as chegadas q nos amadurece.
Amei esse poema,parabénssssssss.
Obrigado pela visita.
Beijokas.

Amor feito Poesia disse...

Prometo ante o silêncio do inverno,
nutrir minhas ilusões fazendo dos nossos "nós" a oração da espera.

(Conceição Bentes)

Beijos & Flores...M@ria