quinta-feira, 24 de junho de 2010

A ONDA DO MAR

Clique nas fotos para ver no tamanho real


Caminho dentro da praia
uma onda beija o meu corpo
então estremeço-me todo
a onda levanta sua saia
tão branca e feita de espuma
me oferta um gemido de sal
cego de amor enlouqueço
a brisa me sopra um sinal
de repente na tarde marinha
a onda verde caminha
sem que eu a possa apanhar
tão tolo pensei fosse minha
não lembrei que o seu dono é o mar

júlio

7 comentários:

Lua Nova disse...

Lindas palavras, lindas fotos. Essa tua alma de artista,
deita e rola na beleza da vida!
Beijos.

Luís Coelho disse...

Bom dia
Mais um poema muito bom com sabor ao mar e às suas brisas que nos fazem reviver muitas situações.

HSLO disse...

Amo demais o mar...pura positividade.


abraços
de luz e paz


Hugo

HSLO disse...

Amo demais o mar...pura positividade.


abraços
de luz e paz


Hugo

Branca disse...

O mar sempre encanta! Belo poema!

Tenha um excelente dia!

RETIRO do ÉDEN disse...

Mais um belo momento por aqui.
Fotos e poema lindíssimos.
Abraço
Mer

AFRICA EM POESIA disse...

Eduardo
obrigada pela visita
Um beijinho e um bocadinho de poesia...



APENAS PALAVRAS



As palavras ...
Saltammm...
Pulammm...
Gritammm...
Brincammm...


Entrelaçam-se...
E... fazem...
A alegria ...
De muita gente...
Gente que nunca...
Olhou palavras...
Nunca as sentiu...
E que nunca...
As quis ver...


Mas quando as olhou...
Viu como brincavam
Como dançavam...
Como se entrelaçavam...
E assim...
Aprenderam a gostar...
E a sentir...
O verdadeiro valor...
Das Palavras!...


LILI LARANJO