domingo, 4 de julho de 2010

SENTIDOS

O meio termo já não me satisfaz.
Nem pessoas máximas vazias
Nem as ínfimas cheias de mais.
Se por isso me sentencias
Se não me compreendes mais
Digo-te novamente:
É a essência que busco!
Um coração cheio de gente
E não gente cheia de razão.
Quero a carne o osso, a alma
Quero tudo intensamente.
Quero dessa louca vida calma
Desde o fruto
Até a semente!


Carolina Salcides

6 comentários:

M@ria disse...

"Que o sussurrar do vento te leve um beijo carinhoso e eterno e me deixe em seus pensamentos para que a distância não apague em ti minha existência."

(Autor desconhecido)

Obs:Tem selinho aqui prá voce, pegue o seu......Beijos!!

Branca disse...

Meios termos, meias verdades, meias medidas... já não satisfazem mais. Viver exige mais, exige nossos sentidos plenamente aguçados e manifestando-se intensamente.

Boa semana! Bjo!

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

Me perco na poesia,
ela fala por si
e nada preciso dizer
só calar e ouvir...

Feliz noite e feliz semana com beijos meus!!M@ria

tossan® disse...

O meio termo já não me satisfaz, dizer que estas fotos são fantásticas é pouco...São magníficas e mais alguma coisa de espetacular. Gostei muitíssimo do poema! Beijinho nas crianças e um abraço

RETIRO do ÉDEN disse...

Simplesmente uma beleza de foto e conteúdo poético.
Excelente escolha.
Abraço
Mer

M@ria disse...

"Palavras gentis podem ser curtas e fáceis de falar, mas os seus ecos são efetivamente infinitos."

(Madre Teresa de Calcutá)

Bons sonhos e beijos meus!! M@ria