segunda-feira, 6 de setembro de 2010

VEM O DIA

Clique nas fotos para ver no tamanho real


Vem o dia surgindo preguiçoso
A claridade empurrando as brumas
Que ainda cobrem a montanha.
Foge a noite com seu manto
Para um lugar indefinido.
Fazendo abrir as flores sonolentas
Que ainda sugam o néctar coletado
Nas gotas de orvalho
Da madrugada fria.
A lua num gesto de orgulho
Reluta em ceder seu lugar ao sol.
Vem a brisa...
Percorre a superfície de seda do lago
Eriçando as pequenas ondas
Sopra suavemente, causando arrepios
Na copa das árvores.
E no seu ímpeto de espalhar o amor
Cria movimento.
Acorda o mundo.
Faz tremular a chama da vela
Na cabana do pescador.
É hora de despertar.
Vem Amanhecer !
Vem Brisa !
Juntos criem a vida
Façam a poesia acontecer.

~ Almir Capthor ~

7 comentários:

Sônia Silvino disse...

Vim matar as saudades antes que elas façam doer o meu coração.
Tenha um feriado maravilhoso.
Beijocas, muitas!
Sônia Silvino's Blogs
Vários temas & um só coração!

Luís Coelho disse...

Que doçura de madrugada.
Apetece prolongá-la por um tempo indefinido e gozar essa sensação de bem estar e emoções que nos abanam com a frescura das manhãs.

tossan disse...

Fala Eduardo, tudo bem? Hotel lotado?
As fotos são convidativas e excelentes. Abraço

in natura disse...

Nas suas fotos vejo movimento. Poesia é o que você sente e vê. Beijuss

Luísa Ataíde disse...

passei aqui e levei aquela foto do barco verde, a primeira: é de uma paz sem tamanho.
Abços, Luísa

Mahria disse...

Quisera vir todos os dias, com imagens tão perfeitas.


Bjs
Mah

Mahria disse...

Quisera vir todos os dias, com imagens tão perfeitas.


Bjs
Mah