quarta-feira, 6 de abril de 2011

AMO

Amo olhar o imenso areal parado no tempo,
Gaivotas sobrevoando, asas largas debatendo,
riscando o céu em vôos ignorados...
Amo os pássaros que semeiam cantos,
que vem em bandos, depois partem não sei para onde.
Mas deixam a paz e aos ouvidos o insistente canto.
Amo o som do mar, alegria vadia a invadir a areia,
passando, fluindo, cantando, sem parar...
Amo abraçar o vento, leve como o pensamento,
carregar conchas e sonhos, pensar que aqui sou feliz.
Se o tempo pesa nos ombros, confesso minha exaustão,
mas faço um novo poema para divertir a tristeza,
no final das contas a vida é boa e sonhos...bem,
sonhos são feitos para serem sonhados à toa...



5 comentários:

Malu disse...

Olá, Eduardo, meu amigo!
Que belo poemar da Sônia por aqui e também bela a foto tirada, com certeza, por ti.
Abraços sempre e que sempre haja este admirar pelo UNIVERSO tanto da sua parte tanto por parte da Soninha.
Abraços

tossan® disse...

Poemas assim me fazem flutuar na minha própria esfera emocional. Uma poetisa que me fascina!
Quanto a magistral foto (do banco), sou testemunha ocular da beleza do momento e você clicou com toda paixão. E brindamos juntos tudo isso. Essas coisas não tem preço meu amigo e saiu tudo de graça. Abraço

Jorge Luiz disse...

Muito interessante o seu blog! Já estou te seguindo. Também possuo um e gostaria que conhecesse, jorge-menteaberta.blogspot.com

Sotnas disse...

Olá Eduardo, que tudo esteja bem contigo, e permaneça sempre!
Cá por teu cantinho tudo sempre belo. Belo poema de Sônia, belas imagens por ti feitas, de um belo lugar, pra se viver e sonhar, e, amar!
Parabéns pelo belo cantinho! Desejo a você e todos ao redor infinita felicidade, agradecido pela amizade, e também quero convidá-lo pra dar um pulo no sotblog, inclui você e teu blog para um, jogo, o mesmo para qual fui convidado pelo PROFEX, passa lá para maiores detalhes, abraços e até mais

Amor feito Poesia disse...

Desculpem-me a ausencia.
Estou de volta e com saudades de todos.

Gosto dos afagos sinceros na alma.
Nada extravagante eu gosto...
Tenho fascinação pela simplicidade
e por gestos pequenos de ternura...
Gosto de acaricia-los com o coração!

(Cida Luz)

Amor & Paz no seu Domingo! M@ria