quinta-feira, 19 de maio de 2011

DE UM AMOR PROMETIDO

Clique nas fotos para ver no tamanho real

Afago-me deste teu amor
Que na mente te veste,
Que te ampara e te domina.
Deste amor que é puro
Por desejos e por paixão!...

Não sabeis do que tu és
Apenas tudo que me deste.
O que me deixaste cravina
No meu peito tão seguro
A prender-te o coração!...

Foi assim o prometido...
Ao olhar-te nos olhos senti
Quanta ternura há em ti
Quanto amor, quanto amor!

Na tua candura que é pura
Dentro dos teus sorrisos
Nos teus olhares a face eleita
Sinta-te em mim segura
Tão perfeita, tão perfeita!

Por um tanto irei te amar
Como nunca no coração
Farei de ti o meu luar
Da tua luz minha paixão!


(Poeta- Dolandmay)

3 comentários:

tossan® disse...

Olá Eduardo, andou sumido e quando vc aparece chega com 3 fotos ótimas principalmente a segunda. Gosto mais assim com menos brilho e contraste. Abraço

Sotnas disse...

Olá Eduardo, desejo que tudo esteja bem contigo!
Como todas as vezes que por aqui passo, desta não seria diferente e encontro estas três belas imagens a rodear este belo e sensível poema, e tudo por conta do teu bom gosto em escolher poemas e em registrar as cenas que vê com criatividade e muito gostar do que faz!
Agradecido pela amizade desejo a você e todos ao redor enorme felicidade, grande abraço e, até mais!

orvalho do ceu disse...

Olá,
Lindas imagens e poema... fruto de quem os aprecia com serenidade...
Abraços fraternais