quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

CANÇÃO




No desequilíbrio dos mares,
as proas giram sozinhas...
Numa das naves que afundaram
é que certamente tu vinhas.

Eu te esperei todos os séculos
sem desespero e sem desgosto,
e morri de infinitas mortes
guardando sempre o mesmo rosto

Quando as ondas te carregaram
meu olhos, entre águas e areias,
cegaram como os das estátuas,
a tudo quanto existe alheias.

Minhas mãos pararam sobre o ar
e endureceram junto ao vento,
e perderam a cor que tinham
e a lembrança do movimento.

E o sorriso que eu te levava
desprendeu-se e caiu de mim:
e só talvez ele ainda viva
dentro destas águas sem fim.


Cecilia Meireles

6 comentários:

Bela disse...

Tantos amores são levados nas ondas das águas da vida ....

Beijinhos grandes

Mariangela disse...

Lindo...as águas da vida que leva, mas também traz, não percamos as nossas esperanças.
Blog maravilhoso!
Abraço,
Mariangela

isa disse...

Que o Natal seja um símbolo de Amor e Paz, no coração de todos vós.
Feliz Natal cheio de Harmonia e Carinho.
Beijo.
isa.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Eduardo! Assim como a Sônia, também fizeste uma ótima escolha com este belo poema da Cecília.

O Natal está chegando, mais um final de ano que aos poucos vai se aproximando, e cada vez mais forte está a minha esperança do dever cumprido neste 2011. Procurei fazer o possível para agradar, tanto com o que postei de terceiros, quanto com as ínfimas baboseiras que criei.

Hoje estou iniciando uma pausa para descansar um pouco a cuca e a carcaça, analisar os erros e os acertos, e dar uma arrumadinha no nosso humilde espaço, prometendo, se “DEUS” quiser, retornar em janeiro para dar continuidade às atividades.

Aproveito a oportunidade para apresentar as minhas desculpas àqueles que, de alguma forma, não agradei com as minhas postagens, e agradecer a todos indistintamente, amigos(as) e seguidores(as), pelo carinho, compreensão e, principalmente, pelo grande apoio que é de vital importância neste mundo virtual, esperando no próximo 2012, continuar sendo merecedor dessas ímpares e valiosas companhias. Muito obrigado de coração.

A todos, um “Maravilhoso NATAL” e um “Fantástico ANO NOVO”, não com fortuna, mas, com muitas felicidades.

“QUE 'DEUS' SEJA LOUVADO”

Arte & Emoções
Rosemildo Sales Furtado.

Sotnas disse...

Olá Eduardo, que tudo esteja sempre bem contigo!

E por cá sempre a postar os belos poemas, sempre com perfeitas escolha, Cecília é sempre tão intensa, e não há como não gostar, parabéns pelo bom gosta nas escolhas dos textos e pelas imagens que os adornam, sempre tão belas!
E grato por tua amizade e visitas eu deixo meu desejo que você e todos ao redor tenham um intenso e feliz viver, abraços e até mais!

Sonia Schmorantz disse...

Façamos de nossa vida uma extensão da noite de Natal,renascendo continuamente em amor e fraternidade. Natal, noite de alegria, canções, festejos, bonança.
Que seu coração floresça em amor e esperança!
Beijos, te amo