segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Com estas asas


Vou voar hoje
assim que conseguir
as asas que procuro,
vou voar enquanto
o sonho não morrer
na minha ânsia
de te encontrar,
porque sei que voas
e me esperas.

Quando eu hoje voar
as minhas asas baterão
junto ao céu,
imitando o pássaro
que voando me trouxe
a saudade de ti.

Mas eu hoje vou voar
e voarei com asas de saudade.

Paula Raposo
http://porticomosmeusolhos.blogspot.com/

7 comentários:

Nanda Assis disse...

ser livre, seguir em frente e nunca esquecer o que se deixa para traz.

bjosss...

Isa disse...

Lindo poema da Paula Raposo.
Voamos e as nossas asas conduzem-nos para lugares sonhados.Depois trazem-nos ao sítio de onde partimos e pousam-nos devagarinhooo.
Beijo.
isa.

Rach disse...

OUTRA CANÇÃO

Com as quatro folhas
dos trevos do verão
farei uma casa
sem portas sem janelas
para te esconder,
farei um rio
de sombra onde dormir
contigo nos olhos
para não morrer.

(Eugénio de Andrade)

obrigada pela visita,
boa semana e um beijinho gigante*

Izinha disse...

Belo poema, parabéns pela escolha.

bjos e ótima semana prá vc!

Avassaladora disse...

Parabéns por postar um poema tâo lindo!
Quem dera tivesse eu asas assim!
Alçaraia altos vôos...rs


Beijos avassaladores

LOURO disse...

Amigo Eduardo,bela escolha para esta linda foto...Parabêns!!!

Abraço,

Lourenço

Paula Raposo disse...

Sempre um enorme prazer ler o que escrevo, neste teu espaço. Muitos beijos.