segunda-feira, 30 de março de 2009

Metade

Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio.

Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
Mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas
Como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço
Que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que eu penso e a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso
Que eu me lembro ter dado na infância
Por que metade de mim é a lembrança do que fui
Mas a outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Porque metade de mim é a platéia
A outra metade é a canção.

E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.

Oswaldo Montenegro

15 comentários:

Conceição Duarte disse...

Este texto é uma maravilha! Metade de mim... É amor e outra também.
Um beijo lindo! CON

Luísa disse...

Lindo poema, deprofundas reflexões!
Sempre gostei da afirmação: "Metade de mim é amor, e a outra metade também"!

Felizes dos que se dividem desta foram!

Mil sorrisos!

Secreta disse...

Este poema é belissimo!
Daqueles que nunca se esquecem mesmo.
Beijito.

(Carlos Soares) disse...

Muito bom esse poema( ou música?) do Montenegro. Embora ele peça que não seja uma prece, antes de chegar ao trecho em que ele pede isso,eu já havia tomado como uma bela prece ao amanhecer.Um abraço.

(Carlos Soares) disse...

Aproveitando, tenho um texto legalzinho lá no meu blog, onde você é um dos citados

Branca disse...

Nunca canso de ler/ouvir esse poema...é lindíssimo!
O amor tem que ocupar toda nossa vida...completamente!

Boa semana pra vc...bjo!

Codinome Beija-Flor disse...

É lindo demais,
Vai ter show dele aqui nesse final de semana e estarei lá.
Abraços

Cabeça no ar disse...

mudei o nome e o endereço do meu blogue. agora podes-me visitar em http://umlugarchamado-aqui.blogspot.com
beijinhos

Eu disse...

Sou suspeita para falar sobre Osvaldo Montenegro, pois eu simplesmente amo e respeito o seu trabalho há muitos anos! Foi uma ótima escolha! Parabéns!
Beijinhos

Sarah disse...

Acho lindaa essa musicaa!!
:)

bjus

Ana Lúcia Porto disse...

Dá vontade de colar no espelho de meu banheiro, para que toda vez que eu me levantar de manhã e ir escovar os meus dentes, eu possa lê-lo com a intenção de manter sempre a chama alta do amor que há dentro de mim... Potencializar esse amor, para que a luta do dia a dia não o deixe de lado, nem por frações de segundos...
Beijosss,
Ana Lúcia.

Rosemari disse...

Brilhante Escolha . Oswaldo MOntenegro é um compositor poeta que nos faz arrepiar com suas letras e canções.

um abraço

Cáh disse...

Hoje, eu não saberia o que dizer...
Este lindo poema eu encontrei uma vez numa sala de bate papo com rádio, onde amigos escolhem uma música e colocam pra tocar. Me encantei e na época eu fazia dança, mostrei à professora e tive o imenso prazer de dançar esta canção tão pura....
Momento que nunca esquecerei... linda escolha...

Beijos


A Sombra do Mar

Whispers disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Whispers disse...

Navegando!
Entrei...gostei e nao vou daqui sem dizer.

Meus parabens,comecando pela musica, pelas imagens e escolha de poemas...verdadeiro bom gosto
beijo de alem mar
Whisper