quinta-feira, 21 de maio de 2009

anseio


O sol penetrou pelas frestas da janela,
invadiu o meu quarto,
vasculhou a minha cama,
tentando me acordar.

A claridade me incomodava,
não abri os olhos,
eu queria mais tempo para sonhar!

A vida lá fora me chamando,
e eu aqui, na minha solidão
te desejando,
ansioso por te amar.

E tu onde estás?
Distante de mim,
e ao mesmo tempo aqui tão perto
a me provocar...

Mônica Amélia

13 comentários:

Luísa disse...

Valha-nos o sol para aquecer as almas...

Blo poema, Eduardo!Afinal, mais uma boa escolha!
Beijinho terno!

Princesa disse...

Semeia de flores teu chão
E abre a janela aos perfumes do ar,
E esquece tua porta entreaberta,
Porque na hora certa
Verás teu poeta surgir
E entrar e abraçar-te chorando
E amar-te até quando
Tiver que partir.
um beijo

(Carlos Soares) disse...

Quando a solidão se resolve com um simple esticar de braço,ainda vai.Belo poema.Bom fds.

Rosemari disse...

Como sempre nos presenteando com lindos versos para um final de semana ensolarado que se aproxima.

Arantza G. disse...

Tan lejos, tan cerca y provocando...
Buen fin de semana.
Besos

Xana disse...

Precisava de um pouco de sol hoje, o tempo está nublado por aqui...
mas vou de fim de semana e espero me divertir
diverte-te também meu amigo
beijos

Verônica disse...

Como pode né??!!!
Sentir tão perto ao ponto de sentir o cheiro da pessoa e ao mesmo tempo tão longe...
sentir o toque, o coração....
e estar a mais de 20 dias sem se ver...será que isso é amor???

Serena Flor disse...

Mais um belo poema...adorei!
Aproveito para te deixar meu beijo e o desejo de um ótimo fim de semana!

Agulheta disse...

Deixa a janela entreaberta,e verás o sol e o amor entrar,te deixa levar pelos sentidos.
Beijinho bfs

A Madrasta Má disse...

Um novo dia... novas possibilidades... e o sol a iluminar! Bjinhos da Madrasta!

Uma aprendiz disse...

Quando esse sol,
malvado e ciumento
nos arranca dos sonhos
coloca na nossa pele
o arrepio
e no nosso peito
a saudade.

Linda escolha, amei o poema.

bom fim de semana.

beijos

neide disse...

Eduardo que poema lindo!

Como dói ficar longe de quem se ama, só o sonho pra trazê-lo pra bem pertinho da gente... ai,ai

Amigo, tenha um iluminado final de semana.

Bjss

SAULO PRADO disse...

Este poema me tocou!!!

Parabéns pelo seu blog...;