segunda-feira, 11 de maio de 2009


Embora sempre tenha sonhado em ser passarinho.
Voar bem livremente, na desmedida amplidão...
Fiz-me etérea, plena, quis escrever meu destino
Queria viver meu sonho casto, paz no coração

Com pequenos galhinhos, construí meu ninho
Lá feliz me aconchegava, preenchendo meus vãos.
A liberdade acabou, quando errei o caminho...
E com a fé inspirada em nadas, voei na contramão

Por viver sem saber, o quanto a vida vai durar
Fui atrás dos meus sonhos, a realidade burlando
Vivi desejos, amei sem limite, uma asa fraturando

A paz rara que construí, desvaneceu-se no ar
É pura ilusão querer respirar outra aragem
Se.levo na mochila, sempre a mesma bagagem...

Glória Salles

9 comentários:

Rach disse...

Teus olhos entristecem
Nem ouves o que digo.
Dormem, sonham esquecem...
Não me ouves, e prossigo.

Digo o que já, de triste,
Te disse tanta vez...
Creio que nunca o ouviste
De tão tua que és.

Olhas-me de repente
De um distante impreciso
Com um olhar ausente.
Começas um sorriso.

Continuo a falar.
Continuas ouvindo
O que estás a pensar,
Já quase não sorrindo.

Até que neste ocioso
Sumir da tarde fútil,
Se esfolha silencioso
O teu sorriso inútil.

Fernando Pessoa

Um abraço e desejos de um dia fantastico e uma semana ainda melhor***

Isa disse...

Amigo, linda sua Mãe! D.Rosali tem
um ar tão doce!Beijo meu para ela.
Gostei do poema.
Beijo.
isa.

Maysha disse...

Linda a tua Mãe, amigo Eduardo.
Para ti e para ela, toda a felicidade do mundo.
Beijos, com amizade
Isa

Tatiana disse...

Quanta reflexão nas palavras!
Agradeço a visita e poema deixado!

Um abraço carinhoso!

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...la serenidad y la palabra son el marco excelente de las tuyas...con cariño desde mi alma jose ramon.

CelyLua - O blog das Letras disse...

Querido Amigo Eduardo,

Agradeço sua visita e suas palavras...
Visitar teu blog é sempre alegria aos meus olhos e minha mente.
Tua brilhante inspiração certamente são versos vindos dos céus!
Gostei muito deste poema, parabéns e aplausos!
Dona Rosali, mesmo não a conhecendo pessoalmente, mas com certeza é mais uma mamãe deslumbrante.
Para a sua abençoada mamãe, minha reverencia e beijos de poesias.
Deus abençoe você, sua querida mãezinha e todos da sua família.
Beijos perfumados de poesias pra você.
Com ternura,
CelyLua, Amiga e fã da tua abençoada inspiração.

Muito obrigada!

Luísa disse...

Estimadissimo Eduardo,
sempre que por cá passo, (e faço-o com muita frequência), fico deliciada no mar de palavras escolhidas para cada postagem do dia!
Bom gosto!
Obrigada pela oportunidade em ler coisas tão lindas!
Beijinho terno!

Sandra disse...

Sua poesia é muito legal.
Todos nós gostariamos de voar livremente como os pássaros. Não só em pensamento, mas na vidca real também.
Mas ainda não temos, esta possibilidade. Somos seres da terra.
Venha ver a mensagem que fiz no blog da curiosa, com o tema blog, uma viagem fascinante. Tem todos os nomes dos blogs, que eu visito. Veja se gostou da ideia.
Até
Sandra

Úrsula Avner disse...

Caro Eduardo, cheguei ao seu blog atrvés do blog da Sandra Andrade e quando me deparei com este lindo poema de Glória Salles não pude deixar de comentar. Eu e Glória somos amigas e a conheço lá do Site de poesias onde publico há quase um ano. Sou seguidora do blog dela e ela do meu. Também escrevo poesias para adultos e crianças. Gostei muito da formatação do seu blog, repleto de belos textos poéticos e imagens. Um abraço com meu carinho.