quarta-feira, 6 de maio de 2009

O RELÓGIO


A saudade provoca-me momentos de eterno desconforto.
Esta noite ao navegar por este mar de letras e imagens…
Encontrei a nossa musica?
Tanto amor que esbanjámos ao som desta melodia.

Ainda tenho o gravador?
Nunca mais fui ás nossas dunas?
Mas o mar pergunta por ti…
Se soubesses quantas lágrimas derramo por ver o mar à tua procura.
A Leirosa continua à nossa espera…
Todos ficam tristes quando me vêm chegar, sozinho…

Olho o areal e vejo que não estás lá...
Eu não desisto dos meus sonhos…
A praia um dia vai fazer a surpresa de me tornar feliz…
Serás a prenda que o meu coração deseja.
Mas até que o sonho se realize olho o mar para ver o teu olhar…
Deito-me na areia para sentir o teu amor…

E fico com esta musica, que é nossa…


http://osaldanossapele.blogs.sapo

11 comentários:

Sidney Ramos disse...

Fazer poesia.
Para eu que não sou poeta é uma grande ousadia.
Viver esse ambiente.
Ótima escolha para quem procura melhores dias.
Muito obrigado Eduardo Poisl
por sua nobre visita.

Maria disse...

"/alguém que nos transe um beijo/
/Que a química alucina/
/ põe direção/
/// vence/
/// molha.../
"/Acende as artérias num tráfego intenso/""
Obrigada pela visita
Abraços

mundo azul disse...

__________________________________


Um lindo poema, uma linda imagem!!!


Beijos de luz e um dia feliz...


___________________________________

mundo azul disse...

________________________________

...esqueci...

A música é linda!

_______________________________-

Arantza G. disse...

Bonito poema con ritmo.
Un beso.

Saara Senna disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Saara Senna disse...

Olá!

A saudade nos deixa mais sensíveis, aí vem as lembranças e para alguns a inspiração e as vezes deixamos a música falar por nós.

Bela música!

Grande beijo :)

Marta Vasil disse...

Bonito poema, Eduardo, onde a saudade e a esperança falam bem alto sobre um amor esbanjado.

Um beijinho

MV

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...la arena es como un bello elixir y tocarla aun mas...tuyo siempre jose ramon.

Paulo Sempre disse...

"Eu não desisto dos meus sonhos…"


O sonho, como disse um poeta, "comanda a vida".

Abraço

Paulo

PORTUGAL

Eu disse...

Sempre com uma linda escolha!! Não cano de dizer que adoro vir aqui!
Beijinhos
Elida