terça-feira, 2 de junho de 2009

SOU TEU


Madrugadas clamei
Um nome que pudesse
Dançar no topo
De minhas ambições.
Almejava um ombro
Para derramar
As frustrações de meu futuro.
Observava o silêncio
Em busca de uma atração
Para encontrar com meu prazer.
Caçava cada segundo
De minha felicidade
Tentando imaginar
Alguém para brindar.
Por todos os passados infames
Dessa história
Mal contada,
Asseguro com o sangue
Escorrido de meus olhos
Que perderia a ternura do luar
E o canto do sol
Só para deitar mais um minuto
Ao lado teu.

Renaro Cardozo

7 comentários:

Sidney Ramos disse...

Olá Eduardo:
Alguém para está ao nosso lado e faça valer cada minuto da união.
Um sonho, uma grande realização.

Nanda Assis disse...

que clima!!!!!!!!!!
amo aqui!!!!!

bjosss...

Conceição Duarte disse...

Olá meu querido amigo!
Um minuto com nosso amado, é tudo bom!
um beijo, CON

Denise disse...

A eternidade q acontece num segundo.

LINDO demais aqui

e linda a poesia e a emoção causada por ela

carinhos meu

Denise

E.Rakowski disse...

Como é bom amar!
e como é bom partilhar todos os momentos com "essa" pessoa!

Um super abraço.

Denise disse...

Um minuto que encerra uma eternidade!

Lindo o poema e tudo aqui.

afagos

Denise

Olhar o mar disse...

Olá Eduardo,

Esse amor que anda no ar e se sente nas palavras que transmite neste seu blog.
Um grande abraço deste outro lado do oceano e toda a felicidade para vocês.
Um bom fim de semana