segunda-feira, 15 de março de 2010

SE TU VIESSES VER- ME . . .

Clique nas fotos para ver no tamanho real


Nenhum dia se vai
Sem que eu lembre teu nome
Sem que eu te pertença infinitas vezes
Sem que eu me afunde em teu amor.
Cada dia é cheio dessa espera
De que eu abra meus olhos
E te encontre perto de algum céu
Onde eu possa colorir teus lábios
Com beijos feitos de canção
Onde eu possa me prender ao teu corpo
Com laços vermelhos invisíveis de paixão
Sim, meu Amor nenhum dia se vai
Sem esse céu que invento,
Sem que eu perceba
Que a única forma de te tocar
É através das poesias
Que ao entardecer te escrevo...

Càh Morandi

15 comentários:

direitinho disse...

Muito bom viver assim.
Quando o tempo se passa mas o desejo permanece.
Muitos dias se ama mais pela ausência do que com a presença.

Lou a esquizoffrenica disse...

Bom dia Eduardo o dia está lindo hoje aqui. Gostei muito do que postaste hoje , não conhecia o autor .

RETIRO do ÉDEN disse...

O paraíso continua por aí...quer em natureza... quer por palavras muito bem escolhidas.
Abraço
Mer

Henrique Rodrigues Soares disse...

Bela poesia Eduardo, mas venho aqui para te convidar a compartilhar o sêlo comemorativo de 1 ano do 'Nosso poesia de cada dia'.

Abraços!

Luis F disse...

Nas asas do vento, trouxe-te um poema:

"As palavras
São como um cristal,
as palavras.
Algumas, um punhal,
um incêndio.
Outras,
orvalho apenas...."
Eugénio de Andrade

Adorei visitar-te e de navegar nas tuas imagens e palavras
Um abraço amigo
Luis

Agulheta disse...

Eduardo.Nas visitas que faço por aqui,encontro poesia magnífica e bela,onde a mesma vem até nós envolta em lindas fotos,ao entrar dei com uma linda de um pássaro! Será flamingo!
Beijinho e tudo de bom Lisa

poetaeusou . . . disse...

*
curvo-me
perante tais fotografias .
,
conchinhas,
,
*

Malu disse...

Meu limdo amigo e eu venho por aqui ver teus poemas e os poemas da Soninha que são sempre deliciosos...
Como é bom tocar um poema todos os dias.

Beijinhos em teu coração

Malu disse...

Meu limdo amigo e eu venho por aqui ver teus poemas e os poemas da Soninha que são sempre deliciosos...
Como é bom tocar um poema todos os dias.

Beijinhos em teu coração

Malu disse...

Meu limdo amigo e eu venho por aqui ver teus poemas e os poemas da Soninha que são sempre deliciosos...
Como é bom tocar um poema todos os dias.

Beijinhos em teu coração

LOURO disse...

Olá Eduardo!

Fotos estão um espectáculo...com um poema sublime!!!
Abraço
Lourenço

Anabela disse...

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam voo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto,
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...
Mário Quintana

Enajer disse...

Boa noite Eduardo
Tem um selinho para vc lá no meu Blog 1 (Quando a vida dentro...)-passa lá, ok?
Um grande abraço!!



Belasssss fotos!

Mell disse...

Belo texto acompanhado de lindas fotos!

Uma boa semana pra vc!

Fada do Mar Suave disse...

SAUDADE

na solidão na penumbra do amanhecer.
Via você na noite, nas estrelas, nos planetas,
nos mares, no brilho do sol e no anoitecer.


Via você no ontem, no hoje, no amanhã...
Mas não via você no momento.

Que saudade...

(Mário Quintana)

Passando para sentir a beleza de seu canto. Com amor da Fada do Mar Suave.