segunda-feira, 12 de abril de 2010

ACEITE-ME

Num mar de alegrias
vivo a procurar você
que finge não entender
que és a razão dos meus dias

Se achares algum dia
meu olhar bem ao teu lado
não lembres do passado
olhe pra mim e sorria


Veja em mim apenas amor
Eu também errei confesso
e em nome desse amor te peço
compreenda minha dor

Volte, razão da minha vida
traga seus beijos consigo
seja amante e amigo
seja essa pessoa querida

Se mais ainda lhe peço
a ofertar-me querido
por tudo que tenho sofrido
aceite o que lhe ofereço

Um coração despido de algemas
um corpo sofrido na saudade
uma alma que na ansiedade
diz baixinho:não temas


Maria Rita Bomfim

5 comentários:

Lou Alma disse...

Que lindo como sempre Eduardo, adoro vir aqui ver as paisagens dessa ilha linda

ruma2008 disse...

Visões da natureza são realmente grandes.
Minhas mãos parecem chegar lá.

Sua fotografia é esplêndida.

De Extremo Oriente.
Melhores cumprimentos.
ruma

Pena disse...

Admirável Amigo Poeta:
Tem uma sensibilidade para com as suas princesinhas de sonho incomparável. Doce. Terna. Fabulosa.
"...Veja em mim apenas amor
Eu também errei confesso
e em nome desse amor te peço
compreenda minha dor

Volte, razão da minha vida
traga seus beijos consigo
seja amante e amigo
seja essa pessoa querida..."

Um poema do seu sentir fantástico.
Verseja extraordinariamente.
É Perfeito.
Abraço de parabéns sinceros pela sua beleza poética de sonho com que nos agracia.
Com respeito, estima e consideração imensos.
Sempre a admirá-lo

pena

Ímpar. Talentoso.
Uma notável beleza que deslumbra.
Adorei e elas irão gostar.
Bem-Haja, enorme amigo.

Valvesta disse...

Tudo aqui cheira a brisa suave de um lindo mar/ mar de amor.
gosto de voltar,e ver , sonhar com lindas prais.
hoje dia do beijo deixo uma porsão deles no coração dos amados amigos.

Cris Tarcia disse...

Que cantinho maravilhoso, viajo através de suas fotos, um lugar para calmar a alma.

Um abraço