quinta-feira, 27 de maio de 2010

QUERO APENAS CINCO COISAS . . .

 
Quero apenas cinco coisas...
Primeiro é o amor sem fim
A segunda é ver o outono
A terceira é o grave inverno
Em quarto lugar o verão
A quinta coisa são teus olhos
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser... sem que me olhes.
Abro mão da primavera
para que continues me olhando.

Pablo Neruda

5 comentários:

direitinho disse...

Lindo poema.
Não abrimos mão das coisas que amamos e entre todas estão os olhos da amada.

RETIRO do ÉDEN disse...

Bonita escolha.
Fiquemos com ELE...não abro mão.
Abraço
Mer

Isa disse...

Lindo o poema. Fascinantes as fotos.
Beijo.
isa.

Fernanda disse...

Querido Eduardo,

Há quanto tempo !!!
Tudo bem???
Pelo aspecto de ambos, estão óptimos.

Belas imagens, e poesia sempre a condizer.
Parabéns

Bom fim de semana

Na casa do Rau

Sônia Silvino disse...

Oi, boa noite!
Sempre fico muito feliz com a tua visita!
E adoro te visitar!
Vim ler as novidades daqui!
Também vim te desejar um ótimo final de semana!!!
"Saber Viver


Não sei... Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja nem curta,
Nem longa demais,
Mas que seja intensa,
Verdadeira, pura... Enquanto durar"

Cora Coralina

Bjkas, muitas!!!
Sônia Silvino's Blogs
http://blogsdasoniasilvino.blogspot.com