quarta-feira, 19 de maio de 2010

TRAJETO

Na vertigem do oceano
vagueio
sou ave que com o seu voo
se embriaga
Atravesso o reverso do céu
e num instante
eleva-se o meu coração sem peso
Como a desamparada pluma
subo ao reino da inconstância
para alojar a palavra inquieta
Na distância que percorro
eu mudo de ser
permuto de existência
surpreendo os homens
na sua secreta obscuridade
transito por quartos

de cortinados desbotados
e nas calcinadas mãos
que esculpiram o mundo
estremeço como quem desabotoa
a primeira nudez de uma mulher

Mia Couto 

9 comentários:

tossan disse...

Eu já ia dizer que vc estava fotografando tão bem quanto o Eduardo, eis que vejo que as fotos são dele. Mas acho que sim viu? Beijo

PS: In natura não está comentando porque está com a mão direita com tala.

tossan disse...

Tá certo que tomei umas, agora colocar a foto da Sônia lá em cima, pensei que estava no blog dela. Desculpas..rsrsrsr.. abraço

Amor feito Poesia disse...

Renova-te.
Renasce em ti mesmo.
Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica-se os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto.
Cria outros, para as visões novas.
Destrói os braços que tiverem semeado,
Para se esquecerem de colher.
Sê sempre o mesmo.
Sempre outro. Mas sempre alto.
Sempre longe.
E dentro de tudo.

Cecília Meireles

Beijos poéticos e perfumados neste final de noite! M@ria

Sônia Silvino disse...

Bom diiiia!!!

"Amigo é alguém muito especial!

Ele nos faz sorrir e nos encoraja para sermos bem-sucedidos.

Ele empresta um ouvido quando precisamos,

Ele compartilha uma palavra de elogio

E sempre tem coração aberto para nós.

Ele divide com a gente aquilo que tem

E se sente feliz com o que pode receber.

Amigo... É assim...

como você !"

Bjkas, muitas!

Sônia Silvino's Blogs

direitinho disse...

Na vertigem do oceano
vagueio
sou ave que com o seu voo
se embriaga

Lindo estes versos que dão asas ao sonho e nos levam silenciosamente para lá dos oceanos.

Rosa Carioca disse...

Grande Mia Couto. linda escolha!

Fada do Mar Suave disse...

Amigo

Meu amigo pena
Mas que não pena por algo
Que não seja um penar pensado.
Meu amigo pensa
Mas que não pense por algo
Que não seja um pensar penado.
Porque nada que não valha a pena
Deve ser pensado pensa nisso.
Porque nada que um pensar não valha
Deve ser penado.

Roberto Queiroz

Uma visita amorosa na beleza da poesia de seu espaço.
Com amor da Fada do Mar Suave.

Poesia...Poesia disse...

Tem selinho pra voce aki no POesia
BOM FDS.......Beijos!

Henrique Rodrigues Soares disse...

Caro Eduardo, conheço a pouco tempo a poesia deste poeta africano, mas são de uma beleza e requinte próprios.

Parabéns pela escolha.