domingo, 11 de julho de 2010

ESPERO-TE...


Espero-te com o nascer do dia
Logo que o Sol acorda a madrugada,
Caiado pelas mãos da fantasia
Dispersa nos tons da alvorada.

Espero-te assim de mãos abertas,
Tão cheias de desejo depurado,
Vazias de ti, esperam quietas
Um jogo de amor abençoado.

E na espera deste novo amanhecer
Se agita a tarde incandescente e arde em mim
Em sussurros de ardor e frenesim...

Pois só a noite poderá saber
Da justiça dos anseios libertados
Perecerem febrilmente lado a lado!
ANA MARTINS
 Ave Sem Asas
http://avesemasas.blogspot.com/

6 comentários:

Ana Martins disse...

Boa noite Eduardo,
sinto-me lisonjeada por encontrar hoje aqui um dos meus sonetos, muito obrigada pela ajuda na divulgação.

Permita-me apenas um pequeno reparo, o Eduardo enganou-se e em vez de "Ana Martins" escreveu " Ama Martins".

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Sonhadora disse...

Eduardo
Um lindo poema da Ana...adorei.

beijinhos
Sonhadora

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

Por você,
Eu falaria com a lua cheia
Pediria lindos raios para te dar
E traria lindas flores prá te ofertar!

Beijos e carinhos meus...M@ria

tossan disse...

Sou fã da poesia de Ana Martins, das tuas soberbas foto e de você Eduardo. Abração

RETIRO do ÉDEN disse...

O amor e a sensibilidade da Ana Martins, acasalando com essas fotos de maravilhosa "prata"... e o seu apurado gostinho de "ouro" na escolha e partilha connosco de tão belos momentos poéticos.
Forte abraço
Mer

M@ria disse...

Não importa para onde vamos seguindo,
entre nós sempre haverá a lembrança
de um olhar, de um carinho,
e da integridade de momentos sinceros.

- Mario Quintana –

Amor e paz na sua semana...Beijos mil !