terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

HOJE-VI-TE

Hoje

Senti as tuas lágrimas
Mudas, silenciosas e frias
Caindo nas minhas mãos
Em súplica de alegrias
Na mais profunda oração.


Vi
Uma a uma a nascer
E no teu rosto a descer
Sem força para as deter
Nem mesmo como fazer
Para as compreender.


Te 
Supliquei por favor
Abraça-me meu amor
Reparte comigo a dor
Juntos iremos remar
Contra as ondas deste mar.


Luíscoelho

5 comentários:

Luís Coelho disse...

Bom dia Amigo Eduardo
Agradeço-te a atenção e o carinho por dar lugar a um dos meus poemas aqui neste teu espaço.
Poemas que fazem parte de cada um de nós e das nossas vivências.
Um pouco da nossa história de vida.

Danielle Macena disse...

muito bom
passa la no meu depois
http://segredosdedanielle.blogspot.com/

Regina d'Ávila disse...

Lindas imagens
Belo poema
Bom fim de semana,
Regina d´Ávila.

Carmo disse...

Olá Eduardo,
Muito bonito este poema do Luís, é repartindo a dor, é estar presente nos momentos menos bons que descobrimos o amor.
As fotos são excelentes
Abraço
Boa semana

BRUNO disse...

boa noite, sou um amante da fotografia e vou passar a seguir seu blog e irei coloca-lo nos favoritos do meu blog
www.bsaldanhafotos.blogspot.com